segunda-feira, 31 de julho de 2017

PAPA FRANCISCO: CRIMINOSO HABITUAR-SE AO TRÁFICO DE PESSOAS, flagelo aberrante


Dia Internacional contra o tráfico de seres humanos. O Papa lançou um forte apelo para a luta comum contra este flagelo aberrante, uma forma de escravidão moderna à qual é criminoso habituar-se.
Neste Dia Internacional promovido pelas Nações Unidas contra o tráfico de seres humanos e em que se vêem iniciativas e vigílias de oração em todo o mundo, eleva-se com força a voz do Papa, no fim da oração do Angelus, com um apelo para que todos combatam com empenho adequado "este flagelo aberrante", esta forma de "escravidão moderna". "É feio, cruel e criminoso", afirma Francisco, habituar-se quase a  considerar uma 'coisa normal' as milhares de vítimas inocentes em cada ano da exploração laboral e sexual e do tráfico de órgãos. "O Pontífice confiou estas vítimas ao sustento da Virgem Maria a quem pediu para "converter o coração dos traficantes”
Oiça aqui as palavras do Papa Francisco durante o Angelus:
 

Também os dados deixam claro como o fenómeno é vergonhoso: estão envolvidas entre 21 e 35 milhões de pessoas, principalmente mulheres e crianças. Uma vítima em cada quatro é, de facto, um menor, segundo um relatório da Save The Children, e as principais formas de exploração perpetradas pelos traficantes são a prostituição e o trabalho escravo, mas não faltam as novas formas de escravidão, como a ‘barriga de aluguer’ e os casamentos arranjados. De um "crime terrível e inaceitável que reaparece periodicamente na história da humanidade” e desafia as nossas consciências” falou também o presidente italiano Mattarella num comunicado, salientando a necessidade de uma luta forte e uma 'visão de conjunto' para além da promoção da cooperação e do desenvolvimento "para eliminar a extrema pobreza que leva a confiar em organizações criminosas sem escrúpulos”. (BS)(from Vatican Radio)
Fonte: Rádio Vaticano

EVANGELHO DO DIA


Mateus 13,31-35
 Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus. Glória a vós, Senhor.Naquele tempo, 31Jesus contou-lhes outra parábola: “O Reino dos Céus é como uma semente de mostarda que um homem pega e semeia no seu campo. 32Embora ela seja a menor de todas as sementes, quando cresce, fica maior do que as outras plantas. E torna-se uma árvore, de modo que os pássaros vêm e fazem ninhos em seus ramos”.33Jesus contou-lhes ainda outra parábola: “O Reino dos Céus é como o fermento que uma mulher pega e mistura com três porções de farinha, até que tudo fique fermentado”.34Tudo isso Jesus falava em parábolas às multidões. Nada lhes falava sem usar parábolas, 35para se cumprir o que foi dito pelo profeta: ‘Abrirei a boca para falar em parábolas; vou proclamar coisas escondidas desde a criação do mundo’.— Palavra da Salvação.

REFLEXÕES SOBRE AS LEITURAS DE HOJE


1/07/2017 - 2ª. Feira XVII semana comum

 – Êxodo 32, 15-24.30-34 – “nós também fabricamos bezerros de ouro”

Moisés recebia do Senhor as taboas da aliança contendo as determinações da Sua vontade para que o Seu povo, no entanto, aquele mesmo povo, inclinado ao mal, impaciente com a sua demora, fabricava para si um “bezerro de ouro” para que fosse adorado em substituição a Deus. Isto também acontece hoje com cada um de nós. Porque somos também inclinados ao mal, a nossa impaciência, pretensão e soberba nos impedem de esperar o que Deus tem guardado para nós. Sentimos ânsia de alcançar o que buscamos, sabemos que somos impotentes e incapazes, por isso também temos necessidade de alguém que nos dirija que vá à nossa frente e se responsabilize pelos nossos atos. No entanto, não queremos nos submeter àqueles (as) que Deus escolheu para nos conduzir e não temos a devida calma para esperar o tempo apropriado para dar passos seguros em busca do que almejamos. Assim sendo, nós também fabricamos bezerros de ouro - coisas ou pessoas - e os idolatramos. Seguimos falsos profetas que nos prometem prosperidade, procuramos seitas e, até cultuamos o inimigo de Deus em práticas abomináveis aos Seus olhos. Nós também cometemos um grandíssimo pecado quando fazemos para nós deuses de ouro e não nos submetemos à orientação da Igreja e dos que são designados por Deus para nos conduzir e tentam trazer para a nossa vida a orientação que recebe de Deus. Mesmo sem ter cometido falta alguma aqueles (as) que são responsáveis por receber de Deus a orientação para um povo, humildemente, apesar das frustrações, têm o dever de mais de uma vez dirigirem-se a Deus e, como fez Moisés pedir a Ele perdão pelas suas faltas e transgressões com ousadia e determinação. Eles serão escutados (as) e atendidos (as), pois o Senhor é fiel e os (as) conservará com vida. No entanto, aquele que pecou contra Deus será julgado conforme a sua falta. A todos nós, portanto, quer sejamos dirigentes ou dirigidos, nos cabe exercitar a paciência, a humildade e a determinação para não atropelar as resoluções de Deus. O Senhor põe o Seu anjo à frente daqueles (as) a quem Ele escolheu e os conduz pela Mão. – Você também se impacienta quando não tem resposta imediata para as suas buscas? – Você tem procurado outros deuses e segue falsos profetas? – Você tem consciência de que Deus tem um plano para a sua vida e que colocou alguém para ajudá-lo (a) a descobrir? – Quais são os seus bezerros de ouro?

Salmo 105 – “Daí graças ao Senhor, porque Ele é bom!”

Demos graças ao Senhor porque Ele é bom e a Sua misericórdia é eterna. Ele não leva em conta as nossas transgressões mesmo quando tentamos substituí-Lo por outros deuses e nos perdoa quando o invocamos arrependidos. O Senhor atende à intercessão dos Seus eleitos por aqueles a quem conduzem e a Sua ira não os destrói. No entanto, peçamos ao Senhor que Ele nos ajude a ser fiéis e nunca nos esquecermos Dele como fez aquele povo no deserto. Que possamos sempre ter em mente as Suas obras admiráveis quando também Ele abriu o mar para que nós passássemos passar.

Evangelho – Mateus 13, 31-35 – “o reino dos céus age no nosso coração”

O Senhor também nos revela coisas que estão escondidas desde a criação do mundo, na medida em que consentimos que o reino dos céus se estabeleça no nosso coração. Assim, podemos ver que o reino dos céus é o amor de Deus que como uma semente pequenina vai crescendo e se torna uma grande árvore capaz de abrigar os pássaros, isto é, pessoas que vêm, e fazem moradas em seus ramos. O amor dos céus é também comparável ao fermento que modifica o estado e a substância da nossa vida, dos nossos pensamentos, sentimentos e ações. Uma gotinha do amor de Deus é capaz de transformar qualquer situação, pois vai se infiltrando, vai acontecendo a ponto de nos fazer perdoar, aceitar, dar guarida, compreender e até dar a própria vida pelo irmão. O reino de Deus é, portanto, o Seu amor agindo no nosso coração e se manifestando em nós a partir das coisas criadas para a nossa felicidade. O reino dos céus é um estado de espírito é um modo de viver sob a dependência de Jesus Cristo, Rei Absoluto que é poderoso e onipotente, mas se rebaixa para nos revelar os Seus mistérios. Por isso, Ele mesmo disse que o reino dos céus é dos pequeninos e quanto mais nos sentirmos assim mais compreendermos as coisas que estão escondidas desde a criação do mundo. – Você entende como é o reino dos céus? – Você já aceitou viver nesse reino? – O amor de Deus o (a) tem transformado? – Você já consegue perdoar a quem o (a) tem ofendido? – Você percebe o crescimento do reino dos céus em você?

Helena Serpa,

Fundadora da Comunidade Missionária Um Novo Caminho

SANTO DO DIA - SANTO INÁCIO D LOYOLA

Neste dia celebramos a memória deste santo que, em sua bula de canonização, foi reconhecido como tendo “uma alma maior que o mundo”.
Inácio nasceu em Loyola na Espanha, no ano de 1491, e pertenceu a uma nobre e numerosa família religiosa (era o mais novo de doze irmãos), ao ponto de receber com 14 anos a tonsura, mas preferiu a carreira militar e assim como jovem valente entregou-se às ambições e às aventuras das armas e dos amores. Aconteceu que, durante a defesa do castelo de Pamplona, Inácio quebrou uma perna, precisando assim ficar paralisado por um tempo; desse mal Deus tirou o bem da sua conversão, já que depois de ler a vida de Jesus e alguns livros da vida dos santos concluiu: “São Francisco fez isso, pois eu tenho de fazer o mesmo. São Domingos isso, pois eu tenho também de o fazer”.
Realmente ele fez, como os santos o fizeram, e levou muitos a fazerem “tudo para a maior glória de Deus”, pois pendurou sua espada aos pés da imagem de Nossa Senhora de Montserrat, entregou-se à vida eremítica, na qual viveu seus “famosos” exercícios espirituais, e logo depois de estudar Filosofia e Teologia lançou os fundamentos da Companhia de Jesus.
A instituição de Inácio iniciada em 1534 era algo novo e original, além de providencial para os tempos da Contra-Reforma. Ele mesmo esclarece: “O fim desta Companhia não é somente ocupar-se com a graça divina, da salvação e perfeição da alma própria, mas, com a mesma graça, esforçar-se intensamente por ajudar a salvação e perfeição da alma do próximo”.
Com Deus, Santo Inácio de Loyola conseguiu testemunhar sua paixão convertida, pois sua ambição única tornou-se a aventura do salvar almas e o seu amor a Jesus. Foi para o céu com 65 anos e lá intercede para que nós façamos o mesmo agora “com todo o coração, com toda a alma, com toda a vontade”, repetia.
Santo Inácio de Loyola, rogai por nós!
Fonte: Canção Nova Notícias

domingo, 30 de julho de 2017

DOM ANDRÉ VITAL ASSUME A DIOCESE DE LIMOEIRO DO NORTE (CE)


Dom André Vital tomou posse, na noite de ontem, na Diocese de Limoeiro do  Norte, no Ceará, em substituição a dom José Haring, que renunciou por chegar à idade limite para o episcopado, que é 75 anos, como determina o Código de Direito Canônico.      

O novo bispo de Limoeiro do Norte foi ordenado bispo no dia 8 de julho por dom Virginio Bressaneli, bispo da Diocese de Neuquém, na Argentina e os ordenantes foram dom Fernando Saburido, arcebispo de Olinda e Recife e dom frei Manuel Delson Pedreira da Cruz, arcebispo metropolitano da Paraíba.


Ontem,.os fiéis católicos de diversas paróquias, pertencentes a Diocese de Limoeiro,  foram recepcionar o seu novo bispo na entrada da cidade. Foi uma festa muito bonita, especialmente a celebração na Catedral de Nossa Senhora da Conceição. 

Atualizado com fotos: 31.07.2017, às 20,26min
Fotos: Padre Antônio Lopes, pároco de Icapuí

PADRE EDILSON LEITE VOLTA DE UMA MISSÃO EM SÃO PAULO



O padre Edilson Leite, fundador e coordenador da Comunidade Católica Servos da Divina Misericórdia retornou, nesta tarde, de uma Missão em Mogi Guaçu, São Paulo, onde, juntamente com os irmãos Maria Micaela, João e Joaz, pregou dentro do tema “Restaurados para Adorar".


Os três foram recebidos no desembarque por um grande grupo de membros da comunidade Servos da Divina Misericórdia.

PAPA FRANCISCO: CRISTO É O TESOURO QUE PREENCHE NOSSA VIDA


Imagem referencial / Papa Francisco. Foto: L'Osservatore Romano

Vaticano, 30 Jul. 17 / 09:12 am (ACI).- Em suas palavras antes da oração do Ângelus na Praça de São Pedro, no Vaticano, o Papa Francisco assegurou que Cristo é “o tesouro escondido” que preenche nossa vida de significado.
Ao refletir sobre as parábolas do tesouro escondido e da pérola preciosa, no capítulo 13 do Evangelho de Mateus, o Sato Padre disse que Cristo é “o tesouro escondido, é Ele a pérola de grande valor. Ele é a descoberta fundamental que pode dar uma reviravolta decisiva à nossa vida, preenchendo-a de significado”.
Estas duas parábolas, destacou o Papa, “destacam a decisão dos protagonistas de vender qualquer coisa para obter o que descobriram”.
“No primeiro caso se trata de um camponês que casualmente encontra um tesouro escondido no campo onde está trabalhando. Não sendo o campo de sua propriedade, deve compra-lo se quiser o tesouro. Portanto, decide arriscar todos os seus pertences para não perder aquela ocasião realmente excepcional”, recordou.
Na segunda parábola, assinalou, “encontramos um comprador de pérolas preciosas. Ele, por ser um profissional, identificou uma pérola de grande valor. Também ele decide apostar tudo naquela pérola, ao ponto de vender todas as outras”.
“Essas semelhanças evidenciam duas características sobre a posse do Reino de Deus: a busca e o sacrifício. É verdade que o Reino de Deus é oferecido a todos, é um presente, mas não é colocado à disposição em um prato de prata. Requer um dinamismo: trata-se de buscar, caminhar, mexer-se”.
Francisco sublinhou que “a atitude de busca é a condição essencial para encontrar. É preciso que o coração arda de desejo de alcançar o bem precioso, ou seja, o Reino de Deus que se faz presente na pessoa de Jesus”.
“Diante da descoberta inesperada, tanto o camponês quanto o comprador percebem que têm diante de si uma ocasião única que não podem perder e, por isso, vendem tudo o que possuem”, destacou.
O Papa ressaltou que “o valor inestimável do tesouro” implica para ambos os protagonistas das parábolas “sacrifício, distanciamentos e renúncias”.
“Quando o tesouro e a pérola foram descobertos, isto é, quando encontramos o Senhor, é necessário não deixar estéril esta descoberta, mas sacrificar a ela qualquer outra coisa”, disse.
O Santo Padre indicou que “não se trata de desprezar o resto, mas de subordiná-lo a Jesus, colocando Ele em primeiro lugar. A graça em primeiro lugar”.
“O discípulo de Cristo não é alguém que se privou de algo essencial, é alguém que encontrou muito mais: encontrou a alegria evangélica dos doentes curados, dos pecadores perdoados, do ladrão a quem se abre a porta do paraíso”.
Francisco destacou que “a alegria do Evangelho preenche o coração e a vida inteira dos que se encontram com Jesus. Aqueles que se deixam salvar por Ele foram livrados do pecado, da tristeza, do vazio interior, do isolamento.  Com Jesus Cristo sempre nasce e renasce a alegria”.
O Papa exortou a descobrir “a proximidade e a presença consoladora de Jesus na nossa vida. Uma presença que transforma o coração e nos abre às necessidades e ao acolhimento dos irmãos, especialmente dos mais fracos”.
Ao finalizar sua mensagem, o Santo Padre incentivou os fiéis a pedir a intercessão da Virgem Maria, “para que cada um de nós saiba testemunhar, com as palavras e os gestos cotidianos, da alegria de ter encontrado o tesouro do Reino de Deus, isto é, o amor que o Pai nos deu mediante Jesus”.


Fonte: ACI Digital

III FESTIVAL VOCACIONAL NA IGREJA SANTA LUZIA

"Faça-se em mim segundo a vossa Palavra” (Lucas 1, 38” é o tema do III Festival Vocacional da Igreja Santa Luzia, na Rua Antônio Rocha, 555, no bairro Jardim das Oliveiras, que acontecerá,hoje, dia 5 de agosto,a partir das 16 horas, com Missa, shows, adoração ao Santíssimo Sacramento e stands e mais Espaço Kids e bazar.


O evento é uma realização da Paróquia São João Eudes

ENCONTRO DOS PADRES DE MAIS DE 11 ANOS DE ORDENAÇÃO



Iniciando com o trecho da mensagem Papa Francisco aos bispos italianos: a tríplice pertença ao Senhor, à Igreja, ao Reino (16 /05/2016) o arcebispo Metropolitano de Fortaleza, dom José Antonio Aparecido Tosi Marques, enviou carta convite aos padres para o Encontro dos Padres de mais de 11 anos de Ordenação.
Diz o trecho da mensagem: “Está, então, delineada, queridos irmãos, a tríplice pertença que nos constitui: pertença ao Senhor, à Igreja, ao Reino. Esse tesouro em vasos precisa ser protegido e promovido! Compreendam fortemente essa responsabilidade, assumam com paciência e disponibilidade de tempo, de mãos e de coração. Rezo com vocês a Virgem Santa, para que a sua intercessão os proteja acolhedores e fiéis. Junto com os vossos presbíteros, possam terminam o trabalho, o serviço que lhes foi confiado e com o qual participam ao mistério da Mãe Igreja.”

O Encontro acontecerá nos dias 28 a 31 de agosto - segunda a quinta-feira, em Quixadá (CE), Serra do Estêvão - Mosteiro e Capela São José. Chegada dia 28 de agosto - segunda-feira, com o jantar e término dia 31 de agosto - quinta-feira, com almoço. Pede-se que os padres levem túnica, estola branca, Liturgia das Horas e material de uso pessoal e para lazer. No Encontro haverá oportunidade para lazer.

A hospedagem será R$ 360,00 por pessoa e o pagamento da estadia se dará na entrada (check in).
Do José lembra na carta que “Este encontro faz parte da Formação Permanente dos presbíteros e será oportunidade de crescer em nossa comunhão fraterna e sacerdotal, através da convivência, da reflexão e partilha de vida e ministério.”
Em vista da necessária da reserva é preciso confirmar sua presença na Sala da Comissão Arquidiocesana do Clero, na Cúria Arquidiocesana ou com a Equipe de Coordenação.
Para contato:


Com a Equipe de Coordenação: Pe. Francisco Everton - (85) 99974-0744. Com a Sala da Comissão Arquidiocesana do Clero: Maria de Jesus (85) 4005-7860.

FESTA DE NOSSA SENHORA DA PALMA EM BATURITÉ



Palavra do Pároco

Com Maria, façamos como Jesus! Com este tema a Paróquia Nossa Senhora da Palma deseja celebrar a festa de sua querida Padroeira de 05 a 15 de agosto 2017. Queremos realiza-la dentro da espiritualidade do Ano Nacional Mariano, contemplando, evidentemente, os 300 anos de aparição de Nossa Senhora em Aparecida, 100 Anos de aparição em Fátima e 50 anos do monumento de Baturité.
Celebrar a Festa da Padroeira significa voltar nossos corações para Deus com o intuito de querer percorrer o mesmo caminho de fé feito por Maria. Por meio dela as bênçãos divinas são derramadas sobre nossas famílias. Durante os festejos, os fiéis são convidados a experimentar o amor que Deus tem para com seus filhos. Trata-se portanto, de um momento oportuno para as famílias se aproximarem de Jesus por meio de nossa querida Mãe.
Vamos festejar com a devida honra a “Bendita entre as mulheres”, a “Cheia de graça no Senhor”. Com isso, esperamos que os corações dos fiéis de Baturité exultem de alegria no Senhor ao festejarmos a Rainha de todos os santos e Mãe do Filho de Deus.
Percorramos com perseverança os caminhos de Maria, pois este nos dão segurança para chegarmos até Jesus. “Busquemos tenazmente tudo o que contribui para a paz e a edificação de uns pelos outros”. Guie-nos o Espirito Santo neste tempo de bênçãos, doando-nos frutos abundantes. E, por fim, confiemos nossos propósitos a Nossa Senhora da Palma, padroeira de nossa Paróquia, rogando que nos ajude a crescer na fé.
Pe. José Benício Nogueira
Pároco da Paróquia de Nossa Senhora da Palma – Baturité
A Paróquia
A Paróquia de Nossa Senhora da Palma, em Baturité criada no século XVIII, sendo instalada em 19 de junho de 1762, tendo sido desmembrada da Paróquia de Aquiraz, sua dimensão geográfica era compreendida desde a região dos municípios de Redenção até Itapiúna e de Pacoti até Aratuba. Seu primeiro Vigário foi o Pe. Patrício Joaquim.
O título e devoção a Nossa Senhora da Palma tem origem na colonização do maciço de Baturité. No início do séc. XVIII, os índios originários da Fazenda Frade, em Quixadá, habitavam uma aldeia chamada “Comum”, hoje Tijuca, e veneravam numa pequena capelinha, Nossa Senhora da Palma. Sendo trazida de Quixadá após assassinato de um padre deste local.
Em 1755, no processo de ocupação da região pelos missionários Jesuítas, a missão nessa região passa a se chamar Missão Nossa Senhora da Palma, nesse sentido, nota-se que a história de nossa cidade está em total relação com a história da Igreja Católica, em Baturité, eis de onde vem o forte sentimento de religiosidade do nosso povo baturiteense. A construção da Igreja Matriz de Nossa Senhora da Palma teve início em 1764 e foi concluída em 29 de novembro de 1784.
Atualmente, no município de Baturité existem duas paróquias, sendo a de Nossa Senhora da Palma constituída por 22 comunidades e sítios.

Pároco: Pe. José Benício Nogueira.

Vigário Paroquial: Pe. José Almir Martins Jucá Júnior.

EVANGELHO DO DIA


Mateus 13,44-52

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus. Glória a vós, Senhor.Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 44“O Reino dos Céus é como um tesouro escondido no campo. Um homem o encontra e o mantém escondido. Cheio de alegria, ele vai, vende todos os seus bens e compra aquele campo.45O Reino dos Céus é também como um comprador que procura pérolas preciosas. 46Quando encontra uma pérola de grande valor, ele vai, vende todos os seus bens e compra aquela pérola.47O Reino dos Céus é ainda como uma rede lançada ao mar e que apanha peixes de todo tipo. 48Quando está cheia, os pescadores puxam a rede para a praia, sentam-se e recolhem os peixes bons em cestos e jogam fora os que não prestam.49Assim acontecerá no fim dos tempos: os anjos virão para separar os homens maus dos que são justos, 50e lançarão os maus na fornalha de fogo. E aí haverá choro e ranger de dentes.51Compreendestes tudo isso?” Eles responderam: “Sim”.52Então Jesus acrescentou: “Assim, pois, todo o mestre da Lei, que se torna discípulo do Reino dos Céus, é como um pai de família que tira do seu tesouro coisas novas e velhas”. Palavra da Salvação.

REFLEXÕES SOBRE AS LEITURAS DE HOJE

30/07/2017 - XVII Domingo do tempo comum

– 1ª. Leitura – 1 Reis 3, 5.7-12 – “ a Sabedoria de Deus é a fonte de todo bem

A oração de Salomão é a oração que agrada a Deus. Porque pediu a Deus “um coração compreensivo, capaz de governar o povo e de discernir entre o bem e o mal” o Senhor não limitou o seu desejo e deu-lhe um coração sábio e inteligente como nunca houve igual. Pedindo sabedoria, Salomão pediu a Deus tudo de que precisava e, assim também recebeu tudo por acréscimo. Por isso, ainda hoje é conhecido como um homem “sábio e inteligente como nunca houve outro igual” Humildemente, Salomão reconheceu a sua incapacidade para governar o povo de Deus e pediu-lhe ajuda para bem realizar a sua missão. Ele poderia ter pedido coisas materiais, ou mesmo muito poder, sucesso e fama, porém, se limitou a pedir o ilimitável. Assim também para nós, esta será a “oração mais inteligente” que podemos elevar a Deus. A sabedoria é o dom que nos leva a saborear o amor de Deus e a Ele nos entregar para que seja feita a Sua vontade soberana na nossa vida e nas nossas ações. É o dom que nos faz agir conforme a vontade de Deus e confiar em que Ele sempre estará nos orientando, ensinando e nos levando para as boas ações. – O que você tem pedido a Deus nas suas orações? – Você tem dado dicas para que o Senhor aja na sua vida? – A sua oração tem agradado a Deus? – Você já experimentou pedir a Deus um coração sábio?




Salmo 118 – “Como eu amo, Senhor, a vossa lei, vossa palavra!”


O amor de Deus é para nós vida e conforto e se expressa, em primeiro lugar, por meio da sua Palavra e dos seus ensinamentos para nós. Ao nos revelar a Sua vontade, através da Sua Palavra, o Senhor nos ilumina com sua Luz e nos dá sabedoria e entendimento para a nossa caminhada. Por isso, o salmista canta que a melhor parte da sua herança é observar as palavras do Senhor. Seguir direito as leis de Deus nos faz detestar todos os caminhos da mentira e a amar a verdade.


2ª. Leitura Romanos 8, 28-30 – “ não desanimemos diante das “surpresas”

Esta leitura nos conduz a refletir sobre a eficácia do amor de Deus na nossa vida. Assim, São Paulo nos revela que todos aqueles (as) que experimentam o amor de Deus encontram sentido para os acontecimentos da sua existência, até mesmo naqueles que não estavam nos seus planos e lhes são desfavoráveis. Tudo contribui para o bem dos que são chamados para a salvação de acordo com o projeto de Deus. O projeto de Deus se consumou em Jesus Cristo e se constituiu na salvação do homem e na conquista da vida eterna para este mesmo homem. Assumir o amor de Deus é acolher a Jesus como Senhor e Salvador e, deste modo, ser predestinado a ser conforme a imagem do Seu Filho, isto é, ser conformado ao modelo de Cristo. Todos os predestinados também são chamados a serem justos e, depois, glorificados pelo poder do Espírito Santo. Portanto, não desanimemos diante das “surpresas” que nos tiram do sério. Nenhum fato ou acontecimento passa despercebido por Deus e para tudo na vida há uma razão de ser. Esperemos confiantes na ação de Deus, porque Ele transforma toda a dor em amor e, a vitória, só é conquistada depois de terminada a luta. – Como você tem encarado as “surpresas desagradáveis” da sua vida? – Você confia em que algo de ruim possa redundar em uma coisa boa? – Você já teve alguma experiência com a dor que depois se transformou em amor?


Evangelho – Mateus 13, 44-52 – “dentro de nós há a riqueza do reino de Deus”

Jesus nos conta parábolas que nos levam a descobrir que dentro de nós há a riqueza do reino de Deus, do amor do céu. A ação do reino dos céus acontece dentro do nosso coração na medida em que experimentamos o poder do Espírito Santo e nos entregamos a Ele para uma radical transformação. Por esta razão é que Jesus insiste tanto em nos falar sobre o reino dos céus para que a gente perceba que ele acontece em nós e se manifesta na nossa vida. Com efeito, percebemos que, aos poucos, com o passar da nossa caminhada, as coisas que estavam enraizadas em nós e nos amarravam a vida, vão cedendo lugar à riqueza espiritual, que gera amor, paz, alegria, consolo, fortaleza, mansidão, compreensão, esperança, vitória, felicidade, mesmo no meio das dificuldades. A mentalidade do céu vai aos poucos nos impregnando. No entanto, as coisas acontecem devagar, pois a nossa conversão requer um exercício de vida. E no decorrer da nossa existência este tesouro que está dentro de nós será distribuído entre aqueles que estão perto de nós e que precisam conhecer também tudo o que já conhecemos. - Faça a sua reflexão: O tesouro e a pérola são o AMOR DE DEUS manifestado em Jesus Cristo. Você já o encontrou? E o que está faltando para você se apossar desse tesouro? Você já pensou no que você terá que se desfazer para que este tesouro seja seu? - Se você já o encontrou, o
que você tem feito com esse tesouro? A que você ainda está se apegando que não consegue sentir este Amor totalmente na sua vida?

Helena Serpa,
Fundadora da Comunidade Missionária Um Novo Caminho

REFLETINDO SOBRE O EVANGELHO



Mateus 13,44-52

DÉCIMO SÉTIMO DOMINGO DO TEMPO COMUM ANO A

 

          Com o evangelho de hoje (Mateus 13,44-52) termina o sermão parabólico de Jesus sobre o mistério do Reino, mediante 7 parábolas de Mt. 13, das quais lemos hoje as últimas: o tesouro no campo,a pérola preciosa e a rede da pesca.

          Estas parábolas querem mostrar o que significa o Reino de Deus, centro de toda a pregação de Jesus. O Reino de Deus é um dom gratuito da bondade divina; é fruto da procura e do esforço de todos. É o resultado do encontro do tesouro transformando-se em verdadeira alegria. O Reino de Deus foi objetivo da pregação de Jesus desde o princípio e durante sua peregrinação pelas aldeias e sinagogas da Palestina. Ele reclama a Boa Nova do Reino e envia seus discípulos para anunciar a proximidade deste reino.

       Jesus declara-se o Reino já foi inaugurado em sua pessoa. Apesar de falar continuamente do Reino de Deus, Jesus não nos deixou um tratado sistemático sobre o mesmo, nem sequer uma definição; mas um mosaico de imagens, parábolas e sentenças que constituem o esboço sobre o Reino. O Reino de Deus é o próprio Jesus, uma vez que Ele o é, em sua própria humanidade. O Reino de Deus é a absoluta e amorosa soberania de Deus vivo na vida e no mundo dos homens – o Reino é fé, esperança e caridade em exercício; é a maior exigência moral cristã que pede uma conversão profunda a Deus e ao irmão. Encontramos o termo Reino de Deus 122 vezes nos Evangelhos e 90vezes na boca de Jesus. Esse Reino não é um território, um espaço físico, mas uma nova ordem de coisas e valores. Ele não é só espiritual; é a totalidade desse mundo material, espiritual e humano agora introduzido na ordem de Deus.   

          A mensagem que podemos tirar para nossa vida poderá ser esta: através das parábolas, Jesus se dirige aos seus discípulos e a cada um de nós, que, para Ele, somos iguais a uma semente do Reino de Deus. Somos chamados a entender os segredos de sua palavra, reconhecendo que, na prática da justiça, o Messias está presente. Jesus afirma que o Reino de Deus é como um tesouro, não sendo fácil encontrá-lo. Está misturado como numa rede de pescar, onde há peixes bons e peixes ruins. Ao arrastá-la na praia, os homens recolhem felizes os peixes que são bons. Nem todos são julgados aptos para o Reino. Porém, somente a Deus cabe julgar porque só Ele conhece os corações. Devemos estar dispostos a abrir mão de muitas propostas vantajosas, dispondo de tudo o que somos e possuímos para não sermos covardes diante dos valores revelados por Jesus e sermos realmente cristãos.

          No domingo desta parábola do Reino, peçamos ao Senhor Jesus para colocarmos na vida e nos corações o Reino de Deus como um tesouro, uma pérola preciosa e uma rede lançada ao mar. Quem encontra o Reino, encontra o caminho de sua felicidade explícita na: saúde, prosperidade, talentos, fé e amor. Um feliz domingo a todos.

 

Pe. Raimundo Neto

Pároco de São Vicente de Paulo

SANTO DO DIA - SÃO PEDRO CRISÓLOGO

O santo deste dia nasceu em Ímola, na Itália, no ano de 380 e aproveitou sua vida, gastando-se totalmente pelo Evangelho, a ponto de ser reconhecido pela Igreja como Doutor da Igreja (isto se deu em 1729, pelo Papa Bento XIII).
São Pedro Crisólogo tinha este nome por ter se destacado principalmente pelo dom da pregação – Crisólogo significa ‘O homem da palavra de ouro’ (este cognome lhe foi dado a partir do séc IX).
Diante da morte do bispo de Ravena, o escolhido para substituí-lo foi Pedro, que neste tempo vivia num convento, aonde queria oferecer-se como vítima no silêncio; mas os planos do Senhor fizeram dele bispo.
Pastor prudente e zeloso da Igreja usou do dom da pregação como instrumento do Espírito para a conversão de pagãos, hereges e cristãos indiferentes na vivência da própria fé.
São Pedro Crisólogo, com o seu testemunho de santidade, conhecimento das ciências teológicas e dom de comunicação venceu a heresia do Monofisismo, a qual afirmava Jesus ter apenas uma só natureza, e não a misteriosa união da natureza divina e humana como o próprio nos revelou.
Um homem que tinha o pecado no coração, porém, Pedro lutou com as armas da oração, jejum e mortificações para assim desfrutar e transmitir pela Palavra o tesouro da graça, isto até entrar na Glória Celeste em 450.
São Pedro Crisólogo, rogai por nós!
Fonte: Canção Nova Notícias

sábado, 29 de julho de 2017

ZÉ VICENTE SE APRESENTA EM MINAS GERAIS



O cantor Zé Vicente, com Heriberto Silva, em Minas Gerais, onde fizeram parte, ontem, de um roda de conversa em Montes Claros. 

Amanhã, domingo, dia 30 de julho, eles participam da festa comemorativa aos 60 anos da Diocese de Januaria.


No embarque, Zé Vicente revelou tem um projeto pronto, com muitas músicas, mas resolveu colocar o “pé no freio” e esperar mais um pouco para fazer o seu lançamento, com músicas sobre o Ceará e a nossa cultura. Vale ressaltar que ele é o autor da música “Missão de todos nós”.

INSTITUTO HESED PROMOVE ENCONTRO




O Instituto Hesed promove nos dias26 e 27 de agosto deste ano, um encontro que tem como tema"Jesus quer curar e salvar" e que contará com a presença da Irmã Kelly Patrícia  e dos pregadores roberto Tannus e do padre Francisco.

Vá sentir a unção destes ministros de Deus.

Local: Instituto Hesed
Ingressos: R$ 15,00 (1º lote) nas Livrarias Imaculada
Mais informações podem ser obtidas pelos telefones (85) 3274.5767/ 99921.0161

MISSA EM AÇÃO DE GRAÇAS PELO ANIVERSÁRIO DO PADRE AMORIM




O    padre Manoel Lemos Amorim, mais conhecido por Padre Amorim, ex-pároco do  santuário de Fátima, e ex-vigário cooperador de Monsenhor Amarílio  Rodrigues, na Paróquia da Paz, na Aldeota, por muitos anos, completou 90 anos de vida na última quinta-feira. Amanhã,às 10 horas,  domingo dia 30, celebrará uma missa em ação  de graças, na Igreja da Prainha, entre as avenidas Dom Manoel e Monsenhor Tabosa. Estão sendo  convidados  todos os seus amigos, ex-paroquianos e o povo de Deus.

EVANGELHO DO DIA


João 11,19-27

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.Glória a vós, Senhor.Naquele tempo, 19muitos judeus tinham vindo à casa de Marta e Maria para as consolar por causa do irmão. 20Quando Marta soube que Jesus tinha chegado, foi ao encontro dele. Maria ficou sentada em casa.21Então Marta disse a Jesus: “Senhor, se tivesses estado aqui, meu irmão não teria morrido. 22Mas mesmo assim, eu sei que o que pedires a Deus, ele te concederá”. 23Respondeu-lhe Jesus: “Teu irmão ressuscitará”. 24Disse Marta: “Eu sei que ele ressuscitará na ressurreição, no último dia”.25Então Jesus disse: “Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, mesmo que morra, viverá. 26E todo aquele que vive e crê em mim, não morrerá jamais. Crês isto?” 27Respondeu ela: “Sim, Senhor, eu creio firmemente que tu és o Messias, o Filho de Deus, que devia vir ao mundo”.— Palavra da Salvação.

Ou (escolhe-se um dos evangelhos)
Evangelho Lucas 10,38-42

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.— Glória a vós, Senhor.Naquele tempo, 38Jesus entrou num povoado, e certa mulher, de nome Marta, recebeu-o em sua casa. 39Sua irmã, chamada Maria, sentou-se aos pés do Senhor, e escutava a sua palavra. 40Marta, porém, estava ocupada com muitos afazeres. Ela aproximou-se e disse: “Senhor, não te importas que minha irmã me deixe sozinha, com todo o serviço? Manda que ela me venha ajudar!”.41O Senhor, porém, lhe respondeu: “Marta, Marta! Tu te preocupas e andas agitada por muitas coisas. 42Porém, uma só coisa é necessária. Maria escolheu a melhor parte e esta não lhe será tirada”.— Palavra da Salvação.

REFLEXÕES SOBRE AS LEITURAS DE HOJE


29/07/2017 – sábado - Dia de Santa Marta, irmã de Lázaro

– 1 João 4, 7-16 – “Quem conhece a Deus aprende a amar”

O Espírito Santo é o amor entre o Pai e o Filho. Aquele que possui o Espírito Santo tem dentro de si mesmo, a Fonte do Amor, pois possui o Amor do Pai e do Filho! Quando este amor é vivenciado por nós, ele gera mais amor para ser amado. O amor que cultivamos e exercitamos nos nossos relacionamentos familiares e sociais, quando procede desta fonte que existe dentro de nós, permanece para sempre. São João esclarece ainda que o amor de Deus permanece conosco e é realizado em nós quando nós nos amamos uns aos outros. Quem conhece a Deus aprende a amar e isto pode ser para nós uma valiosa prova: eu sei que conheço a Deus, se estou amando os meus semelhantes. O Amor de Deus se realiza em nós na medida em que nós sabemos amar com esse amor. Amar não significa gostar, admirar, apreciar, mas suportar, ajudar, compreender, perdoar, tendo como motivação apenas o fazer por amor. Porém, nós só conseguimos amar de verdade a quem conhecemos, por isso, também nós só acolhemos o amor de Deus, na medida em que nós O vamos conhecendo. No amor alguém toma a iniciativa e Deus nos amou primeiro e manifestou o Seu amor em Jesus Cristo que deu a Sua vida por amor a nós e nos deixou o Seu Espírito Santo para que continuemos a viver no Amor. Assim sendo, uma coisa nos leva a outra: O amor de Deus em nós nos faz amar ao próximo e a proclamar que Jesus é o Seu Filho amado. Nisto sabemos se Deus permanece conosco. – Como tem se manifestado o amor de Deus na sua vida: através das pessoas, através da sua intimidade com Ele, pela proteção que você sente, pelas coisas que você deseja e que acontecem?


Salmo 33 – Bendirei o Senhor Deus em todo o tempo!


“Provai e vede quão suave é o Senhor”, este é o canto do salmista DEUS É AMOR! O amor de Deus em nós naturalmente abre os nossos lábios para o reconhecimento
e o louvor. Quem sente o amor de Deus nunca poderá cessar de bendizê-Lo em todo tempo e de louvá-Lo por todos os acontecimentos. O anjo de Deus acampa ao redor dos que O amam e que se mantêm confiantes Nele. Nada faltará àqueles que acolhem o amor de Deus.


Evangelho – João 11, 19-27 – “Crer em Jesus é o troféu mais valioso”

Recusar o desespero, esperando a própria esperança quando não temos nada para esperar, e é a grande mensagem do Evangelho de hoje. Há momentos na nossa vida em que compreendemos que tudo acabou e nos parece muito escuro. No entanto, é justamente nestas horas que nós temos de “esperar até mesmo a esperança”. A fé em Jesus Cristo gera em nós esperança, mesmo em presença da morte, como aconteceu com Marta. Diante do fato consumado da morte do seu irmão, Marta foi ao encontro de Jesus e acreditou quando Ele lhe disse: “Teu irmão ressuscitará”. “Crês isso”? E ela respondeu: “Sim, Senhor, eu creio firmemente…” Na nossa vida também nós nos deparamos com situações de morte , no entanto, Jesus vem ao nosso encontro e nos propõe uma vida nova mediante a nossa fé. A nossa resposta de fé diante das propostas de Jesus é o grande segredo para que permaneçamos firmes nas horas das grandes provações. O nosso coração fica triste, porém “aos olhos do Pai ainda deve haver razão para alegria”. Quem crê em Jesus também crê que Ele pode ressuscitar em nós tudo o que nos parece ter morrido. Diante do fato consumado nós precisamos crê para acolher as graças que nos vêm do céu. Mesmo que alguém muito querido tenha morrido nós nunca poderemos duvidar da força do amor de Jesus que quer nos salvar e nos fazer ver estrelas no céu de uma noite escura. Quando caminhamos na vida tendo convicção de que o poder amoroso de Deus pode nos conceder vida nova e nos tirar das situações de morte nós não tememos coisa alguma. Crer em Jesus é o troféu mais valioso que nós podemos empunhar, pois é a condição prevista por Ele próprio para que tenhamos a vida eterna desde já. “Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, mesmo que morra, viverá. E todo aquele que vive e crê em mim não morrerá jamais. Crês isto?” – E você, crê nisto também? – É assim que você pensa e espera? - Como você entende isto que Jesus falou: ainda que morra, viverá? E aquele que vive e crê em mim não morrerá jamais? – A que tipo de morte Jesus se refere? –



Helena Serpa,
Fundadora da Comunidade Missionaria Um Novo Caminho

SANTO DO DIA - SANTA MARTA


Hoje lembramos a vida de Santa Marta, que tem seu testemunho gravado nas Sagradas Escrituras. Padres e teólogos encontram em Marta e sua irmã Maria, a figura da vida ativa (Marta) e contemplativa (Maria). O nome Marta vem do hebraico e significa “senhora”.
No Evangelho, Santa Marta apresenta-se como modelo ativo de quem acolhe: “… Jesus entrou em uma aldeia e uma mulher chamada Marta o recebeu em sua casa” (Lc 10,38).
Esta não foi a única vez, já que é comprovada a grande amizade do Senhor para com Marta e seus irmãos, a ponto de Jesus chorar e reviver o irmão Lázaro.
A tradição nos diz que diante da perseguição dos judeus, Santa Marta, Maria e Lázaro, saíram de Bethânia e tiveram de ir para França, onde se dedicaram à evangelização. Santa Marta é considerada em particular como patrona das cozinheiras e sua devoção teve início na época das Cruzadas.
Santa Marta, rogai por nós
Fonte Canção Nova Notícias

sexta-feira, 28 de julho de 2017

PAPA FRANCISCO REZA POR CHARLIE GARD E SEUS PAIS APÓS FALECIMENTO DO BEBÊ


Vaticano, 28 Jul. 17 / 05:00 pm (ACI).- Após o falecimento de Charlie Gard nesta sexta-feira, o Papa Francisco expressou seu pesar e proximidade ao pais do menino, que nos últimos meses não mediram esforços para tentar salvar a vida de seu filho.
“Confio ao Pai o pequeno Charlie e rezo pelos seus pais e as pessoas que o amaram”, escreveu em sua conta de Twitter @Pontifex_pt.
Charlie Gard, que completaria um ano no próximo dia 4 de agosto, sofria de uma síndrome de esgotamento mitocondrial, uma doença genética rara que causa a fraqueza muscular progressiva e pode provocar a morte no primeiro ano de vida.
Após seus pais, Chris Gard e Connie Yates, enfrentarem uma longa batalha judicial para tentar transferir o menino para os Estados Unidos a fim de passar por um tratamento experimental, eles anunciaram esta semana que encerrariam este processo, pois a deterioração da saúde do bebê havia chegado a um ponto “sem retorno” e o tratamento que buscavam já não era viável.
Logo depois do anúncio dessa decisão, o diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, Greg Burke, também informou que o Santo Padre estava rezando por Charlie e seus pais e pedia que todos se unissem em oração “para que eles possam encontrar consolo e o amor de Deus”.
O Papa Francisco acompanhava “com afeto e emoção o caso do pequeno Charlie Gard”. Nesta semana, Chris Gard e Connie Yates chegaram a solicitar que o bebê pudesse ser levado para morrer em casa e que os aparelhos fossem desligados apenas daqui a uma semana. Porém, não foram atendidos.

De acordo com o hospital, não teria como montar o equipamento necessário para dar o suporte a Charlie em casa e que se tentassem fazer isso, poderia ser caótico para o bebê. Assim, decidiram a transferência do menino para uma casa de cuidados paliativos, onde seus aparelhos seriam desligados.

Fonte: ACI Digital